Para os que amam livrarias um texto que vale muito a pena

Compartilhe este post

livrarias

A partir da indicação de amigos nas redes sociais, cheguei ao texto ” Para que serve uma livraria?“, do DANILO VENTICINQUE, editor  da Revista Época. Ele fala sobre estes templos e, de certo modo, da magia que ainda as envolve. Eu faço parte do time dos que adoram livros e sofro por Floripa não ter lojas da Livraria Cultura, por exemplo, com seus amplos espaços para troca cultural, em sentido mais pleno. Sou do tipo que senta no chão, nos corredores da Cultura seja em Salvador ou em São Paulo, sem a menor cerimônia.

Ao mesmo tempo, fico feliz da vida quando as crianças me pedem, de forma espontânea, para visitarem algumas das livrarias de Floripa e ficam envolvidas durante muuuito tempo com a seção de títulos infanto-juvenis. Existe algum sinal mais claro de que o futuro tem tudo para ser promissor ? :-)

Abaixo, reproduzo um parágrafo do artigo de Venticinque que me chamou a atenção:

As livrarias brasileiras cresceram num vazio deixado pela falta de boas bibliotecas e centros culturais. Transformaram-se em pontos de encontro, salas de leitura e espaços para eventos. Algumas têm auditórios e até teatros para acolher o público. Mesmo com todas as facilidades oferecidas pela internet, as pessoas continuam saindo de suas casas. As que gostam de cultura nem sempre têm boas alternativas para se divertir. E, depois que abandonamos o sofá e o cobertor, poucos lugares são tão aconchegantes quanto uma livraria.

 

Amém !

Deixe uma resposta