Já que hoje é domingo…

Era para ser apenas e tão somente uma brincadeira, como dizia aquela música pseudo-cult-brega de Peninha. O povo estava trocando o avatar no twitter, colocando fotografias da infância em homenagem ao Dia das Crianças e eu resolvi fazer o mesmo. O detalhe é que todas as minhas fotos estão em álbuns e eu tive de recorrer a eles para entrar na onda. Pois bem…

Fiquei algum tempo remexendo as imagens que não são só minhas: tenho fotos de meus pais, de meus avós que já faleceram, de minha irmã, de minhas tias, de meus primos ainda pequeninos, minha afilhada em meu colo, recém nascida e eu com nove anos. Impossível não lembrar de um mundo de coisas e rir de outras tantas. Porque no meio das fotos há algumas de um aniversário que não sei quando aconteceu, mas cujo bolo lindo, em formato de castelo, grande e poderoso, era tão importante que o fotógrafo simplesmente decapitou quase todo mundo, inclusive eu, a aniversariante.Quem terá tirado estas fotos ?

Tem fotos minhas bem pequena no colo da minha avó. Naquela época, ela já não era jovem, mas a minha lembrança mais recente dela é em seu aniversário de 90 anos, dando língua para o fotógrafo insistente que fotografava cada um de seus passos. Ela era assim, irreverente, mas comigo nos braços era só ternura, sempre foi só ternura e eu lembro dela assim.

Tenho fotos de meu pai “no campo”, exercendo seu ofício de geólogo, com bateia na mão, água na altura dos joelhos, em um rio qualquer da Amazônia. Lembrei dele dia destes, quando dava aula no Mestrado, nem sei direito porque o citei, mas citei. Tenho fotografias de minha mãe, como sempre, fugindo das lentes dos fotógrafos, reclamando (pena que foto não tem som) que não é fotogênica. Eu também não sou. Será herança ?

Tenho fotos de minha irmã, fantasiada de Axl Rose, no seu tempo de quase rebelde. Naquela época ainda tínhamos vinil e ela adorava o tal do Guns N´ Rose e  o  hard rock Sweet Child o’ Mine, musiquinha que fazia parte de um disco chamado Appetite for Destruction , lançado em 1987. O engraçado disto tudo ? A letra da canção começa com algo mais ou menos assim, em tradução livre,

Ela tem um sorriso que me faz lembrar da minha infância

Enfim, eu não acredito em coincidências, mas que las hay, las hay.

Leia Mais

Um corpo que sai….

Tá, a chamada já é esquisita por si mesma, agora a foto…. Meldeus ! Eles queriam escandalizar com uma versão menos diet do Mostro do Lago Ness ? Tá, eu sei que é cena de filme, mas, convenhamos, viu ? Agora, pensa que acabou ? Nãaaaao. Veja abaixo a legenda doce e meiga (ops!) para a mesma foto no interior da matéria-denúncia do UOL. Sim, agora, todos juntos,”say after me”: oh!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Crianças que comem muitos doces podem ser mais propensas à prisão devido a comportamento violento

Bateu crise de consciência ? Leia a matéria .

Leia Mais